Transferida a comemoração de um ano da Sala Chico Tabibuia

Share Button

Foi transferida do dia 14 para o dia 28 de maio a comemoração de um ano de existência da Sala Chico Tabibuia, em Tamoios. Para celebrar a data, será oferecido um coquetel de lançamento da exposição “Chico Tabibuia – Eu estudo nos sonhos”, que permanecerá até o dia 30 de junho. O evento, que terá início às 19h, contará também com uma apresentação de dança afro-brasileira. A Sala Chico Tabibuia fica na Subprefeitura de Tamoios, localizada à Rodovia Amaral Peixoto, km 135.

Quem foi Chico Tabibuia
Chico Tabibuia, ou Francisco Moraes da Silva, nasceu em 1936, no município de Silva Jardim, mas viveu em Tamoios até o fim dos seus dias. Era analfabeto e gostava de viver isolado, dedicando-se sempre a produzir suas esculturas. Aprendeu a trabalhar com madeira com o avô. Foi lenhador, trabalhou nos campos e também como guia de deficientes visuais. Desde menino frequentava terreiros de umbanda e tornou-se um profundo conhecedor das religiões afro-brasileiras, impressionando-se especialmente com a possessão de uma entidade conhecida como Exu, que algum tempo depois se tornou uma das principais figuras de sua arte. Aos dez anos de idade, Chico esculpiu seu primeiro boneco com um canivete. Só na fase adulta o artista começou a usar ferramentas próprias.

As exposições de Chico começaram a partir de 1981. Em 1982, teve sua primeira exposição individual no Museu de Belas Artes do Rio de Janeiro. Seu nome foi reconhecido internacionalmente depois de ter sua arte exposta em salões importantes representando a Arte Popular Afro-Brasileira em países como Japão, Estados Unidos, Itália, França e Espanha, além de estados como São Paulo e Rio de Janeiro.

O trabalho de Chico Tabibuia tinha uma característica diferente: o artista tirava de seus sonhos a maioria das figuras que esculpia. Geralmente, esculpia também o sexo de suas figuras, o que lhe trouxe uma fama um tanto quanto injusta de “artista erótico”. Chico Tabibuia faleceu em 23 de maio de 2007.

Share Button

Você pode gostar...