Prevenção contra a violência é discutida em São Pedro da Aldeia

Share Button

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia, através da Secretaria de Educação, Prevenção contra a violência é discutidaCultura Esporte e Lazer, discutiu no plenário da Câmara de Vereadores, medidas de prevenção contra a violência no município. O secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer de São Pedro da Aldeia, professor Evaldo Bittencourt, participou do evento juntamente com diretores das unidades escolares.

O debate foi mediado pela Polícia Militar. O comandante do 25º Batalhão da PM tenente-coronel Samir Vaz Lima respondeu às demandas de todas as pessoas que fizeram uso da tribuna. Além do presidente da Câmara Guga de Mica, os vereadores Adalberto Amaral e André de Gilson também estiveram presentes. O coordenador de segurança pública coronel João Bosco e o presidente do Conselho Municipal de Segurança Pública Valério Nuno de Quintal de Figueiredo fizeram parte da mesa diretora dos trabalhos.

O secretário Evaldo Bittencourt agradeceu a parceria do Programa de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) da PM. Ele informou que 360 crianças da Rede Municipal de Ensino já foram alcançadas pelo programa e solicitou que seja ampliado em 2014. Sobre a situação da violência na região dos lagos o secretário informou que o Ministério da Educação (MEC) já identifica a região como área perigosa e perguntou de que forma as operações da polícia podem acontecer sem que haja prejuízo para alunos, professores e funcionários das escolas. O secretário perguntou também se é possível preparar os professores da Rede para situações de conflito, a fim de evitar o impacto desses confrontos entre policiais e bandidos na vida dos estudantes. Ele solicitou o apoio na PM nos eventos escolares a fim de garantir a segurança dos alunos, pais, professores e da comunidade que costuma frequentar a escola em dias de festa, jogos, eventos culturais, literários e etc.

Ao finalizar Evaldo Bittencourt disse estar ciente de que o problema da violência é de toda a sociedade e que é preciso encontrar alternativas para minimizar a situação. Ele falou do esforço da secretaria de Educação para colocar dentro da escola atividades como aulas de dança, música, teatro e eventos esportivos para atrair o jovem cada vez mais e afastá-lo das ruas.

O tenente- coronel Samir explicou que a PM tem se desdobrado para atender as demandas que surgem. Ele falou que a operação da PM no morro das Colinas foi considerada um sucesso. O comandante do 25º BPM explicou que a PM pode fazer reuniões para preparar as professoras para as situações de conflito e disse que é necessário que a secretaria de Educação esteja mais próxima da Polícia Militar. Ele encerrou. “Estamos aqui como parceiros a fim de orientar para encontrar um caminho melhor. Segurança pública não se faz sem a participação da população”, disse o coronel Samir.

A diretora da Escola Municipal Aurelino Martins dos Santos, Rosângela Valadão Costa, chorou ao falar da insegurança que sentiu ao ver o confronto de policiais e bandidos no bairro da Colina, onde fica a escola. Ela explicou que após quatro dias sem aula a Polícia Militar garantiu que os alunos poderiam retornar à escola em segurança, mas segundo ela, a escola ficou vulnerável, e a direção não sabia o que fazer com as crianças na escola enquanto a PM fazia a operação no morro. Ele pediu uma resposta da polícia.

O coronel Samir parabenizou a diretora por ter mantido a tranquilidade e esclareceu que a PM estava no morro para garantir a segurança das pessoas da comunidade e da escola. Ele informou que mesmo com todo o risco a operação foi um sucesso. O comandante se colocou à disposição para prestar informações à comunidade escolar sempre que necessário.

A diretora Sandra Maria Graça, da Escola Municipal Integral Mirian Alves Macedo, no bairro Morro do Milagre disse que a unidade escolar está em área de risco e que ela não sabe o que fazer quando pessoas suspeitas que ficam perto da escola, importunam os alunos. Ela finalizou. “Nós somos alfabetizadores. A nossa arma é a educação! Nós não fomos preparados para esse tipo de conflitos”, disse Sandra.

O comandante Samir prometeu aumentar a ronda da PM no entorno da escola, nos horários de aula.

Foto: Lilian Souza

Share Button

Você pode gostar...