O mercado de trabalho na capital nacional do petróleo continua sendo promissor para quem busca emprego com carteira assinada. No primeiro trimestre de 2009, foram admitidos em Macaé 11.086 trabalhadores com carteira assinada, enquanto 10.601 foram dispensados. Um saldo positivo de 485. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego.

Em relação ao mesmo período de 2008, o município apresentou crescimento na geração de vagas. No ano passado, no primeiro trimestre, foram admitidos 9.897 trabalhadores e 8.774 foram demitidos, com saldo de 1.123.

A secretaria Estadual de Trabalho e Renda também registrou números positivos em geração de emprego formal, em maio de 2009. Macaé está em quarto lugar em geração de empregos no estado, com a admissão de 3.887 trabalhadores e 3.461 dispensados, um saldo de 426. Em primeiro estão a capital do estado com 62.857 admissões, seguida de Duque de Caxias com 5.554 e Niterói com 5.504.

O setor que mais ofertou vagas no primeiro trimestre de 2009 foi o da construção civil, demonstrando que o setor continua aquecido na cidade.

- Macaé é um canteiro de obras, tanto por parte da prefeitura que está realizando diversas intervenções na cidade – construção da Delegacia Legal, macrodrenagem no Novo Cavaleiros e Ayrton Senna, obras das praças da Barra e Botafogo, Linha Verde, Avenida Industrial, ETE Mutum e Lagomar, Estádio Municipal, infraestrutura da Nova Holanda, laboratório da UFRJ – quanto privado, com investimentos em novos empreendimentos imobiliários e na terceirização dos serviços para o município. Com essas obras, são criadas várias frentes de trabalho que geram emprego para a população de Macaé -, explicou o subsecretário de Trabalho e Renda, Marcos Crespo.

O subsecretário ressalta que em comparação aos outros municípios do estado do Rio de Janeiro, Macaé apresenta um crescimento superior na admissão de trabalhadores com carteira assinada devido ao número de habitantes. “O número de habitantes e de empresas sediadas em Macaé é menor em relação a Duque de Caxias, Niterói e Rio de Janeiro. Isso demonstra que a oferta do mercado é maior em Macaé e também conseguimos inserir um maior número de trabalhadores no mercado de trabalho”, completa.

Central do Trabalhador de Macaé

Para promover a inserção da população de Macaé no mercado de trabalho, o prefeito Riverton Mussi criou em 2005, a secretaria de Trabalho e Renda, com um setor especializado em atendimento ao trabalhador. Com atendimento médio de nove mil pessoas, a Central do Trabalhador de Macaé (CTM) ganha sede própria este mês que será inaugurada no dia 23.

- Todo esse resultado positivo na inserção de trabalhadores no mercado formal de trabalho e na captação de vagas junto às empresas, é fruto das atividades desenvolvidas pela CTM. Além disso, promovemos cursos de qualificação gratuitos e palestras como o Projeto de orientação profissional, visando uma melhor capacitação do trabalhador para o exigente mercado de trabalho da região da Bacia de Campos -, observa Marcos Crespo.

A CTM realizou um trabalho pioneiro em maio, quando em parceria com a secretaria de Governo, promoveu o cadastramento de trabalhadores interessados em prestar serviço temporário durante a feira Brasil Offshore, realizada em junho. O trabalho foi um sucesso, com a inserção de 400 trabalhadores durante o evento.

- Foi um trabalho inovador. Por meio dessa ação, a prefeitura conseguiu incluir mão-de-obra macaense neste mercado. Muitos expositores tiveram dificuldades de última hora para contratar pessoal, explica Marcos Crespo.

O cadastramento de mão-de-obra para trabalho temporário na feira atendeu a uma solicitação do próprio prefeito, que deu como meta para a subsecretaria privilegiar o trabalhador de Macaé. Em 40 dias, 1600 pessoas se cadastraram para trabalhar no evento. Foi feita uma parceria com a administração do Macaé Centro, que cedeu espaço para o cadastramento.

Para o maior campeonato de kart Indoor do mundo, o “Indoor kart World Championship 2009″ (IKWC), que acontecerá neste mês e em agosto em Macaé, a Central do trabalhador de Macaé já está encaminhando trabalhadores.

- Foi uma parceria que deu muito certo. Com certeza vamos repetir nos próximos eventos como o Mundial de Kart e a Expo Macaé, no aniversário da cidade. Os expositores da Brasil Offshore não cansaram de elogiar esta iniciativa inédita da prefeitura, disse o administrador do Macaé Centro e subsecretário de Governo, Fernando Amorim.