Dormitório das Garças tem cinco vezes mais aves

Share Button

Primeira unidade de conservação adequada a um plano de manejo, o Parque Municipal Dormitório das Garças de Cabo Frio, criado no início do governo Marquinho Mendes, tem acumulado números impressionantes. A população de aves aumentou cinco vezes, mais de 65 mil mudas foram plantadas nos últimos cinco anos e a área crescerá mais de 10 %.

“Estamos extremamente felizes com a consolidação deste Parque Municipal, que já se mostrou como uma importante ferramenta para a preservação do meio ambiente, uma preocupação constante do prefeito Marquinho Mendes. Este é o primeiro passo rumo à preservação das áreas de mangue, preservando as belezas naturais do município – afirmou Alcebíades Terra”; coordenador geral do Meio Ambiente.

Foram plantadas 65 mil mudas típicas de mangue, que já estão bem fixadas no parque, recuperando áreas anteriormente degradadas. E o interesse do poder público em preservar já está dando resultados. Em 2005, havia entre 500 e 600 aves. Cinco anos depois, já são 2.800 aves que reencontraram seu habitat natural.

“Além das garças, diversas outras espécies voltaram a frequentar esta área de mangue. São guaiamus, socós, coleiros, corujas e diversas espécies de peixe que encontraram abrigo aqui”; explica José Henrique Macedo de Moura, diretor das unidades de conservação de Cabo Frio.

Uma das medidas que ajudarão ainda mais a consolidação do dormitório é o Centro de Monitoramento, cujo objetivo será de coletar amostras em pontos estratégicos da Lagoa, analisar o material recolhido e armazená-lo em forma de um banco de dados para comunidade científica e para população.

O projeto inclui a construção de uma sala de 16m², que será um ponto de apoio para amostras armazenadas para estudos futuros, além de um barco com motor de 25 cavalos e sem rodas, para não danificar o mangue local. Foi demarcada uma área de 215 mil m² e ainda será ampliada em outros 20 mil com a chegada do Centro de Convenções. Desde janeiro de 2005, quando foi criado o Dormitório das Garças, já foram recuperadas cerca de 70% das áreas degradadas de manguezal do parque.

Participante do Programa Jovem de Futuro, Andrey Ribeiro da Silva, de 17 anos, está diariamente no Parque Municipal há pelo menos um ano. O estudante se empolga com o dia a dia do Dormitório das Garças e explica que consciência ambiental é fundamental.

“Conheço todas as garças que vivem aqui. É um lugar para ficarmos tranquilos e apreciarmos as belas paisagens, além das garças. Este parque é único, com características marcantes”.

Share Button

Você pode gostar...