Consórcio Regional de Segurança Pública reúne seis cidades

Share Button

Unir forças e traçar medidas conjuntas que contribuam para reduzir a violência nos municípios do Interior tem sido um dos grandes desafios para as gestões de Rio das Ostras, Casimiro de Abreu, Macaé, Quissamã, Conceição de Macabu e Carapebus nos últimos anos. Preocupados com essa questão social, os prefeitos dessas cidades se uniram e criaram o Consórcio Regional de Segurança Pública, Proteção e Defesa Civil. O G6, como está sendo chamado, tem como finalidade a integração e interação entre os municípios em busca de ações para a melhoria da segurança pública.

Para assinar um Protocolo de Intenções do novo Consórcio, na manhã desta quinta-feira, dia 24, o prefeito de Rio das Ostras, Alcebíades Sabino; e o vice-prefeito, Gelson Apicelo, receberam no gabinete o vice-prefeito de Casimiro de Abreu, Zedequias da Costa; e representantes dos demais municípios, inclusive das Câmaras de Vereadores dessas cidades. Também participaram da reunião o comandante do 32º Batalhão da Polícia Militar, Coronel Ramiro Campos; a delegada da 128a Delegacia de Polícia Civil, Carla Tavares; e o delegado da Polícia Federal de Macaé, Júlio César Ribeiro. O secretário de Ordem Pública, tenente coronel Edmilson Jório, representou o prefeito de Macaé, Dr. Aluízio, na assinatura.

O prefeito Sabino destacou a importância da união dos municípios em defesa da segurança pública, pois entende que os prefeitos não podem ficar alheios ao crescimento da violência. “Sabemos que sozinhos não conseguiremos muitas vitórias, mas se agirmos em bloco conseguiremos maior respaldo das autoridades estaduais e federais e até mesmo recursos federais para viabilizar ações de combate”, comentou.

A apresentação dos trabalhos do Protocolo de Intenções foi feita pelo tenente coronel Edmilson Jório, que tem ampla experiência e vem coordenando os trabalhos junto aos secretários de segurança dos municípios. Ele destacou que as reuniões vão continuar e que o objetivo é somar forças para reverter o quadro de violência.

“Nossa intenção é reforçar ‘a voz’ dos municípios, já que, quando essas reivindicações vem em conjunto, fica mais fácil atingir os resultados. Macaé vai continuar buscando um maior número de efetivo para o 32º BPM”; ressaltou Edmilson Jório

Prefeito em exercício de Casimiro de Abreu, Zedequias da Costa

Prefeito em exercício de Casimiro de Abreu, Zedequias da Costa

De acordo com o prefeito em exercício de Casimiro de Abreu, Zedequias da Costa, o consórcio deixa os municípios mais fortes, principalmente, no momento de fazer as reivindicações juntos aos governos Estadual e Federal. “Juntas, as cidades possuem mais de um milhão de habitantes. Todas as ações propostas refletirão de maneira bem positiva para os munícipes”. Ele disse ainda que para que a criminalidade seja combatida por completo há uma necessidade de dar mais atenção à família enquanto base para a formação de cidadãos conscientes

Ações de Segurança – O próximo passo agora é encaminhar o documento para as Câmaras Municipais que compõem o Consórcio Regional de Segurança, formado por 12 itens de ações aprovadas após várias reuniões de trabalho que mobilizaram os secretários de seguranças dos municípios. Entre as reivindicações, estão a permanência da Companhia de Práticas Pedagógicas em Rio das Ostras, o emprego de ações de pacificação nas escolas e o desenvolvimento de estratégicas comuns de neutralização de invasões de áreas públicas, entre outras.

Os prefeitos de Macaé, Dr. Aluizio; de Quissamã, Otávio Carneiro; de Carapebus, Amaro Fernandes; e de Conceição de Macabu, Claudio Linhares, foram representados, já que foram ao Rio de Janeiro assinar o convênio do programa Somando Forças, do Governo Estadual.

Foto: Secom Casimiro de Abreu

 

Share Button

Você pode gostar...