Maricá tem espetáculo teatral gratuito sobre a Revolta da Chibata

Share Button

A história sobre a Revolta da Chibata e o herói popular João Cândido será encenada em Maricá neste sábado (14/09). Os atores da Companhia Brasileira de Mystérios e Novidades apresentam o espetáculo “Chegança do Almirante Negro” às 19h, na Praça Orlando de Barros Pimentel, no Centro.

Espetáculo Chegança do Almirante NegroA peça teatral é gratuita e integra o 5º Circuito Estadual das Artes, promovido pelo estado com apoio das secretarias municipais de Cultura e de Direitos Humanos e Cidadania, por meio da subsecretaria de Diversidade Racial.

No espetáculo, os músicos, atores e dançarinos atuam sobre pernas de pau e a trilha sonora é uma reverência aos folguedos (festas folclóricas em que se comemoram aspectos da cultura popular), composta especialmente para a peça. A orquestra é formada por instrumentos de sopro e de percussão, como pandeiros e bumbos, além de violas, violões e sanfonas.

O espetáculo “Chegança do Almirante Negro” foi criado a partir de textos da diretora Ligia Veiga, em parceira com o cordelista Edmilson Santini, e também será apresentada em São João de Meriti (13/09) e São Fidélis (15/09).

A Revolta da Chibata foi um importante episódio da história brasileira ocorrido no início do século XX, em 22 de novembro de 1910, durante o governo do Marechal Hermes da Fonseca. A maioria dos trabalhadores da Marinha era formada por negros e mulatos, escravos libertos ou filhos de ex-escravos. Mas quem ocupava de fato os cargos de comando, eram militares brancos. Os marinheiros tinham baixos salários, recebiam péssima alimentação e os trabalhadores negros eram punidos com 25 chibatadas em caso de desobediência. O estopim aconteceu quando um trabalhador negro acusado de embarcar com uma garrafa de cachaça foi punido com 250 chibatadas na frente dos tripulantes.

Liderados por João Cândido (conhecido como Almirante Negro), cerca de 2.300 marinheiros miraram os canhões dos navios para o Rio de Janeiro e ameaçaram bombardear a então capital do Brasil, caso uma carta reivindicando melhores condições de trabalho e o fim das chibatadas não fosse aceita. O governo cedeu às pressões e em 27 de novembro de 1910 a chibata foi abolida da Marinha. No dia seguinte, porém, o presidente Marechal Hermes da Fonseca assinou o decreto 8.400 que permitia a exclusão da Marinha de qualquer marujo cuja presença fosse julgada inconveniente por seus superiores.

O Circuito Estadual das Artes oferece espetáculos gratuitos de circo, dança, teatro e música. Nesta quinta edição, a programação foi dividida em duas partes. A primeira aconteceu entre novembro de 2012 e janeiro de 2013. Já a segunda etapa acontece de agosto e até dezembro deste ano com a exibição de 21 espetáculos pelo estado. Ao todo, serão 66 apresentações em mais de 43 municípios fluminenses. Desde sua criação, em 2008, o circuito contabiliza mais de 220 espetáculos.

A Praça Orlando de Barros Pimentel fica na Rua Domício da Gama, no Centro.

Share Button

Você pode gostar...